Pregação Expositiva e Aplicação

Share Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

Pregação Expositiva e Aplicação

Por Mark Dever

Tradução: Filipe Niel

Outro dia me perguntaram sobre algo que percebi tenho sido freqüentemente questionado – quando você prega expositivamente, como você aplica o texto no sermão?

Primeiro, devemos notar que por trás desta pergunta, podem existir muitas suposições questionáveis. O questionador pode estar lembrando de sermões “expositivos” que ele tenha ouvido (ou talvez até pregado) os quais não foram diferentes de preleções bíblicas de faculdades ou seminários . Eles podem ter sido bem estruturados e corretos, mas neles não se percebe urgência piedosa, ou sabedoria pastoral.

Estes sermões expositivos podem ter tido pequena aplicação, se é que tiveram alguma. Por outro lado, o questionador pode estar simplesmente com uma compreensão errada do que é aplicação. Pode ter existido muita aplicação nos sermões em questão, mas ele pode simplesmente não as ter reconhecido.

William Perkins, o grande teólogo puritano do Século XVI em Cambridge, instruiu pregadores a imaginar os vários tipos de ouvintes que estariam ouvindo os seus sermões, e a pensar através de aplicações da verdade pregada para muitos tipos diferentes de pecadores com corações endurecidos, questionadores duvidosos, santos esgotados, jovens entusiasmados e a lista continua. Eu quero tratar esta questão de uma maneira um pouco diferente.

Muitos de nós que somos chamados para pregar a Palavra de Deus certamente já saberão disto, mas é útil nos lembrarmos de novo deste fato: Não existem apenas diferentes tipos de ouvintes, mas também existem diferentes tipos de aplicações sendo todas elas legitimamente consideradas aplicações.

Quando eu prego a Palavra, eu sou chamado a expor as Escrituras, a pegar uma passagem da Palavra de Deus e explicá-la de maneira clara, constrangedora e até urgente. Neste processo, existem pelo menos três tipos diferentes de aplicações que refletem três diferentes tipos de problemas que encontramos em nossa própria peregrinação cristã.

Primeiro, nós lutamos debaixo da praga da ignorância. Segundo, nós contendemos com a dúvida, muito mais do que percebemos inicialmente. E finalmente, nós pecamos seja diretamente através de atos desobedientes, ou através de negligência pecaminosa.

Nós desejamos ver estas três realidades mudadas em nós e em nossos ouvintes a cada vez que pregamos a Palavra de Deus. E cada uma destas realidades dá origem a um tipo diferente de aplicação legítima.

A ignorância é um problema fundamental em um mundo caído. Nós alienamos Deus de nossas vidas. Nós nos cortamos da comunhão direta com nosso Criador. Assim, não é de se estranhar que informar as pessoas sobre a verdade sobre Deus é por si só um poderoso e desesperadamente necessário tipo de aplicação. Isto não é uma desculpa para sermões frios ou impassíveis. Eu posso ser tão (ou mais) animado por uma afirmação indicativa quanto eu posso ser animado por uma ordem imperativa.

As ordens do evangelho para se arrepender e crer não significam nada se separadas das afirmações indicativas sobre Deus, nós mesmos e Cristo. Informação é vital. Somos chamados a pregar a verdade, a proclamar uma formidável mensagem sobre Deus. Nós queremos que as pessoas que ouvem nossas mensagens deixem de ser ignorantes e passem a conhecer a verdade. Este tipo de informação sincera é aplicação.

Dúvida é diferente de simples ignorância. Duvidamos, quando pegamos idéias e verdades que nos são familiares e as questionamos. Este tipo de questionamento não é raro entre Cristãos. De fato, dúvida pode muito bem ser um dos mais importantes problemas a ser atenciosamente explorado e inteiramente desafiado em nossas pregações.

Às vezes podemos imaginar que uma pequena apologia antes da conversão é o único momento em que nós pregadores precisamos tratar de dúvida diretamente, mas este não é o caso. Algumas pessoas que se sentaram e ouviram ao seu sermão Domingo passado, e que conheciam todos os fatos que você mencionou sobre Cristo, ou Deus, ou Onésimo, podem muito bem estar em um debate interno de se eles realmente crêem nestes fatos como verdadeiros.

Muitas vezes estas dúvidas nem são faladas. Nós podemos nem ficar sabendo delas. Mas quando começamos de modo perspicaz a considerar as Escrituras, nós encontramos questões, incertezas e hesitações, se demorando nas sombras, todas as quais nos deixam tristemente conhecedores da força gravitacional da dúvida, que lá de longe, está nos tirando do caminho fiel do peregrino. A estas pessoas, e talvez a estas partes de nossos próprios corações nós queremos defender e incitar à autenticidade da Palavra de Deus e a urgência de se crer nela. Somos chamados a incitar os ouvintes à autenticidade da palavra de Deus. Nós queremos que as pessoas que ouvem nossas mensagens mudem da dúvida para um coração cheio de crença na verdade.

Este tipo de pregação, urgente e minuciosa da verdade, é aplicação.

O pecado, também, é um problema neste mundo caído. Ignorância e dúvida podem ser elas mesmas pecados específicos, ou resultados de pecados específicos, ou nenhuma das duas coisas. Mas pecado é certamente mais do que negligência ou dúvida. Tenha certeza que as pessoas que estão ouvindo seus sermões terão lutado com desobediência a Deus na semana que acabou de terminar, e muito provavelmente irão lutar com desobediência a Deus na semana que eles estão apenas começando.

Os pecados serão vários. Alguns serão desobediência de ação, outros serão desobediência de inércia. Mas seja por comissão ou omissão, pecados são desobediência a Deus. Parte do que devemos fazer quando pregamos é desafiar o povo de Deus à santidade de vida que irá refletir a santidade do próprio Deus.

Então parte de nossa tarefa na aplicação da passagem das Escrituras deve ser extrair as implicações da passagem para as nossas ações nesta semana. Como pregadores somos chamados a exortar o povo de Deus à obediência à Sua Palavra. Queremos que as pessoas que ouvem nossas mensagens mudem de desobediência pecaminosa, para obediência alegre e contente a Deus, de acordo com a vontade dEle revelada na Sua Palavra. Este tipo de exortação à obediência é certamente aplicação.

A mensagem principal que precisamos aplicar todas as vezes que pregamos é o evangelho. Algumas pessoas ainda não conhecem as Boas Novas de Jesus Cristo. Algumas pessoas, até as que ouvem a sua pregação, podem ter se distraído, dormido, ou sonhado acordadas ou até não prestaram atenção. Elas precisam ser informadas sobre o evangelho. O Evangelho precisa ser dito a elas.

Outras podem ter ouvido, entendido, e talvez até ter aceitado a verdade de maneira genuína, mas agora se encontram lutando com dúvidas sobre o que você estava discursando (ou supondo) na sua mensagem. Estas pessoas precisam ser impelidas a crer na verdade das Boas Novas de Cristo.

Existem também os que podem ter ouvido e entendido, mas são devagar para se arrependerem de seus pecados. Eles podem até não duvidar da verdade que você está dizendo, eles podem simplesmente ser devagar para se arrependerem de seus pecados e se voltarem para Cristo. A estes ouvintes, a aplicação mais poderosa que você pode fazer é exortá-los a odiar os pecados deles e correr para Cristo. Em todos os nossos sermões, nós devemos buscar aplicar o evangelho informando, instando e exortando.

Um desafio comum que nós pregadores enfrentamos para aplicar a Palavra de Deus em nossos sermões é que algumas vezes aqueles que têm seus problemas principalmente em uma ou outra área pensarão que você não está aplicando as Escrituras em suas pregações, caso você não toque nos problemas particulares deles. Eles estão certos? Não necessariamente. Enquanto as suas pregações podem melhorar se você começar a falar sobre dúvidas mais vezes, ou de maneira mais completa, não é errado pregar aqueles que precisem ser informados, ou aos que precisem ser exortados a abandonar o pecado, mesmo que a pessoa que estiver falando com você não saiba desta necessidade.

Uma nota final, Provérbios 23.12 diz: “Aplica o coração ao ensino e os ouvidos às palavras do conhecimento.” Em traduções em inglês , parece que as palavras traduzidas como “aplique” na Bíblia quase sempre (talvez sempre?) não se referem ao trabalho do pregador (como a homilética nos ensina) e nem ao trabalho do Espírito Santo (como a Teologia Sistemática corretamente nos ensina), mas ao trabalho do que ouve a Palavra. Somos chamados a aplicar a palavra aos nossos próprios corações, e a nos aplicar neste trabalho.

Isso, talvez, seja a maior aplicação que nós possamos fazer no Domingo que vem para o benefício de todo o povo de Deus.

Do Livro: “As 9 Marcas de Uma Igreja Saudável”.

Stay Connected

More Updates

Corpo Docente

PROFESSORES RESIDENTES​

Professores Residentes

Cleyton Gadelha

Diretor Executivo

Formado em Teologia pelo STBB Seminário Teológico Batista Bíblico-NE
Pastor emérito da Igreja Batista de Parquelândia
Professores Residentes

André Luiz Araújo

Deão de Alunos

Formado em Teologia pelo Seminário e Instituto Bíblico Maranata
Convalidação em Teologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.
Diplomado pelo Instituto Bíblico Eduardo Lane (IBEL).
Pastor titular da Igreja Batista de Parquelândia
Professores Residentes

Felipe Prestes

Formado em Teologia pelo SBC
Mestrando em Novo Testamento pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper/Mackenzie
Igreja Batista Luz do Mundo em Fortaleza-CE.
Professores Residentes

Francisco Macena

Bacharel em teologia pelo Seminário Teológico de Fortaleza (2007); Mestre (2017) em Teologia Sistemática, com concentração de estudos em teologia contemporânea, pelo Centro de Pós-graduação Andrew Jumper (CPAJ); atualmente é doutorando em ministério pelo CPAJ, com concentração de estudos na área de Aconselhamento Bíblico e antropologia bíblica. É ministro da IPB desde 2008 e serve como pastor da IP Cambeba desde 2009; também serve a denominação em áreas de ensino e comissões especiais de pesquisa teológica.
Professores Residentes

Jefferson Oliveira

Formado em Teologia pela Escola Teológica Charles Spurgeon
Pós-graduando em Estudos Teológicos (Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper).
Bacharel em Direito
Igreja Batista
Professores Residentes

Ariel Tidre Ferreira

Formado em Teologia pela Escola Teológica Charles Spurgeon
Pastor auxiliar da Igreja Batista de Parquelândia
Professores Residentes

Aldenor Pacífico Neto

Ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB).
Formado em Teologia pela Escola Charles Spurgeon
Mestrando em Estudos Bíblico e Hermenêuticos pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper.
Professores Residentes

Iranildo Medeiros

Formado em Teologia pela Escola Teológica Charles Spurgeon
Pastor da Igreja Bíblica Monte Sião
Fortaleza-CE
Professores Residentes

Gerson Almeida

Engenheiro Civil com Mestrado pela PUC-RJ. Especialização em Estudos Teológicos EAD/Andrew Jumper/Mackenzie (cursando).
Igreja Batista.

PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Larissa Ferraro

COORDENADORA

Administradora de empresas com MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas. Mestre em aconselhamento bíblico pelo Faith Seminary em Lafayette, Indiana nos EUA.
Conselheira bíblica certificada pela ABCB.
Membro do Biblical Counseling Coalition USA.
Trabalhou por 10 anos como conselheira secular e desde 2010 serve como conselheira bíblica.
Coordenadora do curso de aconselhamento bíblico da Escola Charles Spurgeon.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Fernando Sousa

Vice-Presidente, professor e conselheiro da ABCB – Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos. Membro da equipe pastoral da Igreja Batista de Tupã – SP. Mestre em Psicologia Educacional, Especialista em Psicologia Pastoral, Licenciado em Filosofia e Pedagogia. Graduado em Teologia.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Sacha Mendes

Alexandre Mendes, também conhecido como “Sacha”, é um dos pastores da Igreja Batista Maranata em São José dos Campos, SP. Sacha é bacharel em economia pela Universidade São Paulo, bacharel em teologia com ênfase em ministério pastoral pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida, mestre em Aconselhamento Bíblico – M.A. – pelo The Master’s College (Santa Clarita, CA, EUA), mestre em divindade – M. Div. – pelo Faith Bible Seminary (Lafayette, IN, EUA) e doutorando em ministério com ênfase em exposição bíblica – D. Min. – pelo Southeastern Baptist Theological Seminary (Wake Forest, NC, EUA). É co-autor dos livros “O namoro e o noivado que Deus sempre quis” (2013) e “Perguntas e respostas sobre o namoro e noivado que Deus sempre quis” (2015), ambos pela editora Hagnos. Sacha atua como diretor para visão e expansão da Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos (ABCB) e membro do conselho diretor da Biblical Counseling Coalition (BCC).
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Wallace Juliare

Bacharel em Teologia pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida (1996) e pela Faculdade Sul Americana (2010). Mestre em Ministérios Eletivos pelo SBPV (2008). Mestrando em Aconselhamento Bíblico pelo Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP). Professor na área de Teologia Bíblica e Exegese do Novo Testamento; e nas áreas de Vida Cristã e Família, no programa de Graduação do CETEVAP. Professor na área de Aconselhamento Bíblico no programa de Pós Graduação da SEBI. Pastor no Templo Batista Biblico.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Randal Richner

BA Cedarville University, MA Grand Rapids Baptist Seminary, MA em Aconselhamento Biblico Faith Bible Seminary, 4 anos como pastor auxiliar de Washington Baptist Church, Indiana (92-95), Missionario ABWE International (1996 – presente) – pastor e missionario em Ivoti, RS Brasil – casado com Cintia (1992) – 3 filhos – Ariana, Joel, Jason.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Eugênio César Castilho

Formação em Psicologia (UMC);
Bacharel em Teologia (STG); Mestrando em Aconselhamento Biblico (CETEVAP/SEBI);
Treinamento em Aconselhamento Bíblico (NUTRA);
Treinamento em Aconselhamento Cristão (FLAM).
Professor nos cursos de Aconselhamento Biblico NUTRA(SP e RJ);
CAB Atibáia.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Carlos Bacoccina

Professor da ABCB. Formado em Teologia pelo Seminário Batista Logos. Pastor da Igreja Batista Regular em Jd. Tremembé – São Paulo.
Professor do Seminário Batista Logos. Capelão e educador do Colégio Betel Brasileiro.
Fundador e Conselheiro do CAD (clinica de Aconselhamento e Discipulado).
Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo.
PROFESSORES PARA O CURSO DE ACONSELHAMENTO BÍBLICO

Jenuan Lira

Pastor da Igreja Bíblica Batista do Planalto, Diretor da Missão Maranata;
Bacharel em Teologia pelo Seminário Batista do Cariri;
Licenciado em Letras pela UECE;
Mestrando em Aconselhamento Bíblico pela Master’s University.

PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Tiago Abdalla

Mestrado em Teologia e Exposição do A.T no Seminário Bíblico Palavra da Vida
Estudou Master of Arts in Biblical Studies no Seminário Teológico Servo de Cristo
Bacharel em Teologia na Faculdade Teológica Sul Americana
Bacharel no Seminário Bíblico Palavra da Vida
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Antonio Neto

Formado em Teologia pelo SBC
Mestrando em Teologia Sistemática
Pastor Batista
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Wilson Porte Jr

Formado em Teologia pelo Seminário Palavra da Vida. Mestre em Teologia-Histórica pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper – Universidade Mackenzie. Professor no Seminário Martin Bucer e também pastor da Igreja Batista.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Leandro Pasquini

Bacharel em Teologia com ênfase pastoral e Educação Cristã (SBPV)
Mestrando em Teologia Histórica (Centro de Pós-Graduaçã Andrew Jumper)
Especialização pastoral (Capitol Hill Baptist Church)
Fundador e professor do curso “Imersão na Palavra”
Bacharel em Publicidade e Propaganda (PUC Campinas / ULBRA Canoas)
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Marcos Granconato

Professor do Seminário Palavra da Vida de Atibaia-SP por mais de 20 anos. Mestre em Teologia Histórica pelo Andrew Jumper/ Universidade Mackenzie. Autor de: “A Essência do Evangelho de Paulo” (Comentário de Gálatas), “Eles falaram sobre o inferno”, “A Prática da Igreja de Deus”. Pastor da Igreja Batista e Bacharel em Direito.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Franklin Ferreira

Formado em Teologia pela Universidade Mackenzie e Mestre em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul. É diretor e professor do Seminário Martin Bucer, é consultor acadêmico de Edições Vida Nova. Autor de: A Igreja Cristã na História, O Credo dos Apóstolos e Teologia Sistemática: uma análise histórica, bíblica e apologética (este em coautoria com Alan Myatt), publicados por Edições Vida Nova.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Jonas Madureira

Jonas Madureira é Formado em Teologia pelo Seminário Betel Brasileiro e pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Bacharel e Mestre em Filosofia pela PUC-SP e Doutor em filosofia pela USP e pela Universidade de Colônia, Alemanha. É editor de Edições Vida Nova. Leciona teologia sistemática, apologética e exposição bíblica do AT e do NT no Seminário Martin Bucer.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Gaspar de Souza

Ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB). Formado em Teologia pelo SPN, onde atua como professor nas áreas de Teologia Exegética e Apologética. O Prof. Gaspar também é Mestrando pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper nas áreas de Teologia do Antigo Testamento e Teologia Filosófica.
(Professor Visitante).
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Dr. Jean Marques Regina

Advogado desde 2004, professor, escritor e ensaísta. Graduado pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA (2004). Membro da OAB/RS, inscrito sob o n. 59.445, membro da OAB/SP, inscrito sob o n. 370.335. Pós-graduado em Estado Constitucional e Liberdade Religiosa pela Universidade Mackenzie, em parceria com a Universidade de Oxford (Regent’s Park College) e pela Universidade de Coimbra (Ius Gentium Conimbrigae/Centro de Direitos Humanos) (2017). Pós-graduado em Teologia e Bíblia pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Professor em diversos cursos de Direito Religioso. 2º. Vice-presidente do Instituto Brasileiro de Direito e Religião – IBDR. Coordenador do corpo de juristas das Igrejas Históricas Protestantes Brasileiras para estudos de Direito Eclesiástico. Colunista da Gazeta do Povo – coluna “Crônicas de um Estado Laico”. Colunista dos blogs “Voltemos ao Evangelho” e “Gospel Prime”. Articulista na Revista de Teologia Brasileira / Vida Nova, Burke Instituto Conservador e Mensageiro Luterano. Advogado aliado da Alliance Defending Freedom (EUA), maior entidade de advogados cristãos do mundo, Fellow Alumnus da Acton Institute (EUA). Co-autor da obra: Direito Religioso: questões práticas e teóricas e de outras obras em coletâneas.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Dr. Thiago Rafael Vieira

Advogado desde 2004, professor, escritor e ensaísta. Graduado pela Universidade Luterana do Brasil – ULBRA (2004). Membro da OAB/RS, inscrito sob o n.º 58.257 (2004), membro da OAB/SC inscrito sob o n.º 38.669-A e membro da OAB/PR inscrito sob o n.º 71.141, especialista em Direito do Estado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (2005). Pós-graduado em Estado Constitucional e Liberdade Religiosa pela Universidade Mackenzie, em parceria com a Universidade de Oxford (Regent’s Park College) e pela Universidade de Coimbra (Ius Gentium Conimbrigae/Centro de Direitos Humanos) (2017). Pós-graduado em Teologia e Bíblia pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Professor visitante da ULBRA e em diversos cursos de Direito Religioso. Presidente do Instituto Brasileiro de Direito e Religião – IBDR. Colunista da Gazeta do Povo – coluna “Crônicas de um Estado Laico”. Colunista dos blogs “Voltemos ao Evangelho” e “Gospel Prime”. Articulista na Revista de Teologia Brasileira / Vida Nova, Burke Instituto Conservador, Mensageiro Luterano e Instituto Liberal. Vice-presidente do Instituto Cultural e Artístico Filadélfia – ICAF e atualmente é Conselheiro Fiscal da Igreja Batista Filadélfia de Canoas/RS. Co-autor da obra: Direito Religioso: questões práticas e teóricas e de outras obras em coletâneas.
PROF. CONTEÚDO ONLINE + PROF. VISITANTES​

Timothy Blazer

Missionário da ABWE. Pastor da Igreja Bíblica Batista do Eusébio. Bacharel em Educação Religiosa pela Cornerstone University – Grand Rapids, MI. Mestre em Ministério Pastoral pelo Grand Rapids Theological Seminary – Grand Rapids, MI.

COORDENAÇÃO

COORDENAÇÃO

Hélio Sales

Coordenador do Dpto. Online

Graduando-se em Teologia pela Escola Charles Spurgeon.
Formado em arquitetura e urbanismo pela Universidade de Fortaleza.
Coordenador do Dpto. Online da ECS
COORDENAÇÃO

Cláudia Carioca

Coordenadora Pedagógica

Doutora em Linguística e Graduada em Letras pela Universidade Federal do Ceará.
Pós-Doutorado em Linguística.
Igreja Batista.
COORDENAÇÃO

Suely Coelho

Coordenadora Geral

Graduada em Filosofia.
Igreja Batista

CONSELHO

Cleyton Gadelha

André Luiz Araújo

Ariel Tidre Ferreira

Cláudia Carioca

Paulo Sérgio Cruz

Marcus Peter Dimarães

Renir Campos

Raquel Gadelha da Paixão