A Descendência do Justo versus a Descendência do Ímpio

Sem autor
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

A Descendência do Justo versus a Descendência do Ímpio

Por Notícias

Al Sanders em sua obra “Crisis in Morality” catalogou 567 descendentes
de Max Jukes um ateu contemporâneo de Jonathan Edwards (Teólogo e Pastor).
Fez o mesmo com 1394 descendentes de Jonathan Edwards. As diferenças são impressionantes.
Veja:

Max Jukes, o ateu, viveu uma vida ímpia e casou-se com uma moça igualmente ímpia. E dentre as pessoas que resultaram dessa união 310 morreram como indigentes, 150 foram criminosos, 7 se tornaram assassinos, 100 foram alcoólatras e mais da metade das mulheres eram prostitutas. Esses seus 567 descendentes custaram aos cofres públicos dos Estados Unidos U$ 1.250.000,00.

Jonathan Edwards, viveu na mesma época de Max Jukes, mas se casou com uma moça crente. Foi feita uma investigação de 1394 descendentes conhecidos de Jonathan Edwards: 15 se tornaram diretores de faculdades, 65 foram professores de nível superior,03 foram senadores dos Estados Unidos, , 30 foram juízes, 100 foram advogados, 60 foram médicos, 75 foram oficiais do exército e da marinha americana, 100 foram missionários e pregadores, 60 foram autores de renome, 01 foi vice-presidente dos Estados unidos, 80 se tornaram funcionários públicos, 295 fizeram curso superior, alguns foram governadores de estados americanos e outros foram diplomatas.

Seus descendentes não custaram nenhum centavo ao estado.

(Pv.10:7).